Páginas

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

"CHEGA DE OBRA INACABADA!" (Série:) "KRATOS" Transformando Potencial em Potencia!


"CHEGA DE OBRA INACABADA!"  

    Eu te glorifiquei na terra, tendo consumado a obra que me deste a fazer”.(Jo 17: 4).

Glorificar a Deus, vai muito mais além do que apenas falar, cantar ou declarar. Glorificar a Deus, depende de atitude de obediência. Jesus nos deu o exemplo. Como vimos em (Jo 17:4):  Somente quem termina a obra (missão, carreira), a ele confiada, realmente está glorificando a Deus e poderá esperar galardão (recompensa), do Senhor.
Um atleta não ganha a corrida se parar no mei do percurso.
Um soldado não ganha a batalha se desertar (fugir de medo), no meio do combate, recusando-se abatalhar contra o inimigo.

Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé”.
Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda”. (II Tm 4: 7-8).

“...acabei a carreira,...” Há uma carreira (missão), proposta para cada um de nós. Para qual o Senhor já nos capacitou a cumprir. Mas o inimigo certamente fará de tudo para nos atrapalhar, nos embaraçar, nos impedir de cumprir a nossa missão.

“Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta,”.  (Hb 12:1).

“...corramos com paciência a carreira...”.  Parece uma frase contraditória, mas não é. “Corramos” aqui, não significa exatemente velocidade, está mais relacionado a constância. Por isso diz: “corramos com paciencia”, ou seja, com perseverânça.  Como numa maratona, onde manter o ritmo durante todo o percurso é mais importante do que sair correndo a esmo, gastando toda energia no começo ficando sem forças para concluir a carreira no final. “Corramos”, na verdade, significa “SER DILIGENTE”  (não protelar), em cumprir  os mandamentos do Senhor, e as tarefas e responsabilidades que ele te deu.
(Diligente significa: Zeloso; pronto; rápido).
E é assim que devemos ser quanto as coisas do Senhor, quanto a carreira que ele nos propôs. Diligentes e Perseverantes!

“E será que, se diligentemente ouvires a voz do SENHOR teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o SENHOR teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra”. (Dt 28:1).

“E sereis odiados por todos por amor do meu nome; mas quem perseverar até ao fim, esse será salvo”. (Mc 13:13).

Para potencializar o plano de Deus para nossa vida, e alcançar as promessas do Senhor, nessecitamos de muita perseverança (paciência).

“Porque necessitais de paciência, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, possais alcançar a promessa”. (Hb 10:36).

“A vida eterna aos que, com perseverança em fazer bem, procuram glória, honra e incorrupção;” (Rm 2:7).

“Na vossa paciência possuí as vossas almas”. (Lc 21:19) .


Para potencializar, não podemos retroceder:

“Nós, porém, não somos daqueles que retrocedem para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma”. (Hb 10:39) .


E nem olhar para trás:

“E Jesus lhe disse: Ninguém, que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o reino de Deus”. (Lc 9:62).


Não podemos fazer como a mulher de Ló que olhou para trás e se converteu numa estátua de sal.

“E a mulher de Ló olhou para trás e ficou convertida numa estátua de sal”. (Gn 19:26).

Olhar para trás (com desejo de retroceder), te paraliza, te aniquila na fé e no Reino. 
É preciso parar de olhar para trás! Ficar se lamentando, murmurando de tudo e de todos. Como fiseram aqueles que saíram (foram libertos), do Egito, mas continuavam com o coração preso, escravisado ao mesmo, murmurando e desejando voltar, cada vez que enfrentavam um obstáculo.

“E por que o SENHOR nos traz a esta terra, para cairmos à espada, e para que nossas mulheres e nossas crianças sejam por presa? Não nos seria melhor voltarmos ao Egito?(Nm 14:3). 

E o povo falou contra Deus e contra Moisés: Por que nos fizestes subir do Egito para que morrêssemos neste deserto? Pois aqui nem pão nem água há; e a nossa alma tem fastio deste pão tão vil”. (Nm 21:5).

A falta de perseverança, firmeza de propósitos e disposição para luta,  nos leva para longe da terra prometida (promessas de Deus para nós).

“E aconteceu que, quando Faraó deixou ir o povo, Deus não os levou pelo caminho da terra dos filisteus, que estava mais perto; porque Deus disse: Para que porventura o povo não se arrependa, vendo a guerra, e volte ao Egito”. (Ex 13:17).

Deus sabia da indisposição daquele povo para lutar. Sabia que, embora os tivesse libertado do Egito eles ainda tinham uma mentalidade de escravos, que precisava ser transformada. Mas, infelizmente aquele povo não se deixou tratar. Por isso muitos NÃO alcançaram as promessas do Senhor. Com sua incredulidade, dúvida, murmuração e indisposição, provocaram a íra do Senhor. Que na sua íra jurou que não entrariam na terra prometida (repouso do Senhor).

 “Assim jurei na minha ira Que não entrarão no meu repouso”. (Hb 3:11).

Então eu vos disse: Não vos espanteis, nem os temais.
O SENHOR vosso Deus que vai adiante de vós, ele pelejará por vós, conforme a tudo o que fez convosco, diante de vossos olhos, no Egito;
Como também no deserto, onde vistes que o SENHOR vosso Deus nele vos levou, como um homem leva seu filho, por todo o caminho que andastes, até chegardes a este lugar.
Mas nem por isso crestes no SENHOR vosso Deus,
Que foi adiante de vós por todo o caminho, para vos achar o lugar onde vós deveríeis acampar; de noite no fogo, para vos mostrar o caminho por onde havíeis de andar, e de dia na nuvem. (Dt 1: 29ª36).
Ouvindo, pois, o SENHOR a voz das vossas palavras, indignou-se, e jurou, dizendo:
Nenhum dos homens desta maligna geração verá esta boa terra que jurei dar a vossos pais.
Salvo Calebe, filho de Jefoné; ele a verá, e a terra que pisou darei a ele e a seus filhos; porquanto perseverou em seguir ao SENHOR. (Dt 1: 29ª36).
E vossos meninos, de quem dissestes: Por presa serão; e vossos filhos, que hoje não conhecem nem o bem nem o mal, eles ali entrarão, e a eles a darei, e eles a possuirão.
Porém vós virai-vos, e parti para o deserto, pelo caminho do Mar Vermelho. (Dt 1: 39-40).

Que tristeza! Mesmo com uma grande promessa de Deus não conseguiram potencializar! (concluir a obra). Ficaram pelo meio do caminho. Cairam reprovados pelo deserto e não entraram na promessa de Deus. Pois não perseveraram na fé. E a Bíblia diz que, o que aconteceu com eles está resgistrado para nos alertar dos mesmos perigos.

"Mas Deus não se agradou da maior parte deles, por isso foram prostrados no deserto".
E estas coisas foram-nos feitas em figura, para que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram.
Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar.
E não nos prostituamos, como alguns deles fizeram; e caíram num dia vinte e três mil.
E não tentemos a Cristo, como alguns deles também tentaram, e pereceram pelas serpentes.
E não murmureis, como também alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor.
Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos.
Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia. (I Co 10: 5 ª12).

É preciso perseverar e potencializar a nossa fé, para não cairmos como eles cairam e pereceram no deserto por causa da incredulidade. (perverso coração).

Porque também a nós foram pregadas as boas novas, como a eles, mas a palavra da pregação nada lhes aproveitou, porquanto não estava misturada com a fé naqueles que a ouviram”. (Hb 4:2).

É preciso misturar a "FÉ", as promessas de Deus! 
Portanto amados, sejamos perseverantes em FÉ, naquilo que o Senhor nos chamou.
Sendo diligentes, zelozos, firmes e constantes na obra do Senhor até o fim. Pois nele nosso trabalho não é em vão.

“Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor”. (I Co 15:58).

Todo trabalho feito NO SENHOR não ficará sem galardão!

“E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra”. (Ap 22:12).


Lembre-se: Deus não gosta de obra inacabada!

Ele mesmo só descansou no sétimo dia, após ter completado toda a sua obra. (Gn 2:2).
E ainda hoje é fiel para completar a boa obra que começou em nós. (Fl 1:6).
Completar o que começa, faz parte do caráter de Deus, e ele quer que seja o nosso também. Por isso ele nos manda calcular os gastos (o preço a ser pago), ANTES de começar a obra. Pois TUDO na vida tem seu preço. O qual devemos estar dispostos a pagar. A nossa própria vida CUSTOU a vida (sangue) de Jesus Cristo, e ele pagou se exitar. Agora, o que ele pede de nós é FÉ, ESPERANÇA e AMOR. (I Co 13:13).
Sem essas três coisas não conseguiremos concluir a obra.

“Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar”?
Para que não aconteça que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a escarnecer dele,
Dizendo: Este homem começou a edificar e não pôde acabar”. (Lc 14:28,30)

Não podemos fazer a obra pela metade, ou, só no alicerce e ainda esperar receber galardão por isso. Imagine que você contratou alguem para fazer um trabalho, combinou o preço e tudo, mas a pessoa não fez nem a metade e quer receber o total que foi combinado, você pagaria? Então. Muitos estão assim na obra de Deus. Querem o galardão, mas não querem CUMPRIR a missão.
É preciso estar conscientes do quanto vai custar, se dispor a pagar o preço até finalizar  toda a obra. Não podemos entrar no canteiro de obras iludidos. É preciso estar preparado e ciente, de que, na obra de Deus a qual ele nos chamou, haverá oposição do maligno, da carne, do mundo, e até mesmo de onde você menos espera. Tudo isso para te parar, te paralisar, e não permitir que você potencialize, viva os sonhos e projetos de Deus para sua vida, família e ministério. As quais só conseguiremos vencer na Unção e Poder do Espírito Santo que nos encherá de FÉ, ESPERANÇA E AMOR!
Todos os heróis da fé passaram por oposições do maligno. Muitas vezes usando até mesmo os mais próximos, os amigos e familiares. Pois ele sabe que, quanto mais próximas a nós mais facil será nos ferir. (Pois quem joga pedras de longe pode errar, mas quem joga de perto certamente acertará onde doi mais). E nessa hora, só quem está revestido do Espírito Santo e frutificando nele, poderá suportar. 
Vejamos alguns exemplos:

·        Moisés: (Nm 26:9) Corá, Datã e Abirão, da (sua própria tribo),  questionaram sua autoridade e se rebelaram.  (Nm 12:1), Arão e Miriã, (seus irmãos), o criticaram e se rebelaram.

·        José: (Gn 37:24-28), Seus irmãos o venderam por inveja. (Gn 39:...14), A mulher de Potifar (seu patrão), o acusou injustamente. (Gn 40:23), O copeiro mor se esqueceu dele.

·        Davi: (I Sm 16:11), Seu próprio pai o esqueceu. (I Sm 17:28), seu irmão mais velho o menospreza.  (I Sm 19:10), Saul (seu rei e sogro) tenta mata-lo por inveja. (II Sm 6:16), Mical (sua esposa), o despreza por louvar ao Senhor. (Sl 3:1) traído por seu filho Absalão. (Sl 55:13). Traído por seu amigo.

·        Jesus: (Jo 7:5) Nem seus irmãos criam nele. (Mt 12:24), Perseguido pelos fariseus. (Mc 14:20-45), traído por Judas (seu discípulo e tesoureiro). (Mt 26:34-74) Pedro, (seu discípulo) o negou três vezes. (Mt 26:56), todos os seus discípulos o abandonaram. (Mt 27: 17-21), Trocado por um ladrão. (Mt 27:22), Mandado à morte por seu próprio povo.

·        Paulo: (II Co 4:8,17), (II Co 7:5). Muitas tribulações e angustias...

Contudo, eles não retrocederam. Se deixaram curar, sarar e perseveraram até o fim! 
Portanto, agora é a nossa vez de combater o bom combate da fé para potencializar  (cumprir), TUDO que Deus planejou realizar em nós e através de nós.
Cabe a cada um de nós militar pelas palavras proféticas (profecias), liberadas a nosso respeito, e pelos dons e ministérios que nos foram impartidos, delegados pela imposição de mãos das autoridades eclesiásticas estabelecidas por Deus em nossas vidas.
O que foi dito a Timóteo no passado, hoje o Espírito Santo diz a nós:

Milita a boa milícia da fé, toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas”. (I Tm 6: 12).

Não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério”. (I Tm 4:14)

“Por cujo motivo te lembro que despertes o dom de Deus que existe em ti pela imposição das minhas mãos”. (II Tm 1:6)

“Este mandamento te dou, meu filho Timóteo, que, segundo as profecias que houve acerca de ti, milites por elas boa milícia;”. (I Tm 1:18).

Vemos então que Paulo admoesta a Timóteo, seu filho na fé, (I Tm 1:2-18), (II Tm 1:2), (I Co 4:17). Que não enterre seu talento, como fez aquele servo mau e negligente da parábola que Jesus contou aos seus discípulos: (Mt 25: 14,30).

...Porque isto é também como um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens.
E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe.
E, tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles, e granjeou outros cinco talentos.
Da mesma sorte, o que recebera dois, granjeou também outros dois.
Mas o que recebera um, foi e cavou na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor.
E muito tempo depois veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles.
“Então aproximou-se o que recebera cinco talentos, e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que granjeei com eles”.
“E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor”.
E, chegando também o que tinha recebido dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis que com eles granjeei outros dois talentos.
Disse-lhe o seu senhor: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
Mas, chegando também o que recebera um talento, disse: Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste;
“E, atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu”.
Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei?
Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros.
“Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos”.
Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado”.
“Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes”.  (Mt 25: 14,30).

Vemos então nessa parábola, o que acontece com quem “POTENCIALIZA”, e com quem NÃO potencializa seus dons e talentos dados pelo Senhor. Dos quais, um dia terá que dar contas a  Deus. Que quando esse dia chegar, possamos ser achados “SERVOS BONS E FIEIS!” e não “SERVOS INÚTEIS, MAUS E NEGLIGENTES”.

A Bíblia fala de três tipos de servos:

* O Servo bom e fiel: Que potencializa os seus dons e talentos que recebe, dá lucro para o seu Senhor e cumpre com exelência a sua missão com amor. (Mt 25:21-23).
É mais do que servo, é amigo. (Jo 15:15)
* O Servo inútil: Aquele que só faz o que é mandado, e nada mais. (Lc 17:10).
* O Servo mau e negligente: Aquele que não faz NEM o que é mandado fazer. Dá prejuízo para o seu Senhor. Vive dando mau testemunho do seu Senhor dizendo: "Como é difícil agradar a Deus!Ele é um Senhor muito duro e exigente!... Como é difícil ser crente!" (Mt 25:24-25). (Lc 19:22).

Então. Responda com sinceridade. Em que categoria você está?

(Trecho do meu livro: "KRATOS" Transformando potencial em potencia).
Até a próxima postagem! Ósculo santo a todos!
No Amor de Cristo que nos une: SHALOM ADONAI!

Um comentário:

António Jesus Batalha disse...

Débora disse muito bem, conheço pessoas que ao chegarem à igreja, aquilo era gosto de se ver, prontas para fazer todo o trabalho no louvor eram destemidos, mas mais logo chegaram as lutas e começaram a esmorecer outros acabaram por sair, eu hoje acredito num crescimento gradual. É assim na maratona eu aqui estou à vontade porque já fiz algumas, meias maratonas, e minis, para cada um passo, aprendi que o importante é chegar ao fim, sem fazer batota, há penalização. É um desporto que deve ser feito com gosto, assim como nas coisas de Deus, gostei da forma como falou.
Deixo a paz de Jesus.
António.

Ocorreu um erro neste gadget

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

VISITE NOSSO CANAL NO YOUTUBE E SEJA GRANDEMENTE EDIFICADO!

http://www.youtube.com/user/janethgarajau?feature=mhee
Loading...