Páginas

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

"ESCRAVO POR AMOR!"



"ESCRAVO POR AMOR!"
A motivação esperada de todo servo de Deus autentico!

Entendendo o serviço (MINISTÉRIO) na Casa do Senhor.
O pedido de Tiago e João. (Mc 10:35...)
35Depois Tiago e João, filhos de Zebedeu, chegaram perto de Jesus e disseram: – Mestre, queremos lhe pedir um favor. 36– O que vocês querem que eu faça para vocês? – perguntou Jesus. 37Eles responderam: – Quando o senhor sentar-se no trono do seu Reino glorioso, deixe que um de nós se sente à sua direita, e o outro, à sua esquerda. 38Jesus respondeu: – Vocês não sabem o que estão pedindo. Por acaso vocês podem beber o cálice que eu vou beber e podem ser batizados como eu vou ser batizado? 39Eles disseram: – Podemos. Então Jesus disse: – De fato, vocês beberão o cálice que eu vou beber e receberão o batismo com que vou ser batizado. 40Mas eu não tenho o direito de escolher quem vai sentar à minha direita e à minha esquerda. Pois foi Deus quem preparou esses lugares e ele os dará a quem quiser. 41Quando os outros dez discípulos ouviram isso, começaram a ficar zangados com Tiago e João. 42Então Jesus chamou todos para perto de si e disse: – Como vocês sabem, os governadores dos povos pagãos têm autoridade sobre eles e mandam neles. 43Mas entre vocês não pode ser assim. Pelo contrário, quem quiser ser importante, que sirva os outros, 44e quem quiser ser o primeiro, que seja o escravo de todos. 45Porque até o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida para salvar muita gente.

Esta é a ultima viagem de Jesus a Jerusalém. Jesus estava sendo seguido por uma multidão a caminho das celebrações da Páscoa em Jerusalém.
Encontramos aqui mais uma predição da paixão de Cristo que, comparada com as demais, nos traz uma riqueza de detalhes proféticos, todos cumpridos nos últimos dias e horas do ministério de Jesus na terra.
“beber do cálice”. A expressão usada originalmente por Jesus, aqui traduzida significa em hebraico “compartilhar o mesmo destino de alguém”. No AT o cálice de vinho era sempre usado como metáfora em relação à ira de Deus contra o pecado e, especialmente, contra a rebelião deliberada do ser humano (Sl 75:8)-(Is 51:17-23)-(Jr 25:15-28; 49:12; 51:7). Portanto, o cálice que Jesus tinha de beber diz respeito ao castigo divino dos pecados que ele mesmo suportou no lugar de toda a humanidade condenada. Jesus usa a palavra “batismo”, cujo significado tem a ver com “mergulho em água”, para enfatizar seu “mergulho” no mais profundo dos sofrimentos para nos salvar da pena do afastamento eterno do pai (Lc12: 50)-(Rm 6:3-4).
Esse é considerado por muitos teólogos e exegetas como o versículo-chave de Marcos: Jesus veio ao mundo como o Único Servo (só ele é bom, ele é a síntese do bem), que viveria e entregaria “sua vida” ou “sua alma” (em grego: tem psychen autou) à morte para a redenção de todo ser humano que nele crer; como profetizou claramente Isaias (Is 52:13; 53:12). A palavra“resgate” em seu sentido original (em grego: lytron) palavra derivada do verbo grego “luo” que significa “libertar” traz o significado do preço total pago pela libertação de um escravo, usada na época ao se tratar da alforria de um escravo muito caro comprado, todavia, para ganhar a liberdade. Por isso, os cristãos estão livres, de uma vez por todas do poder e da escravidão do pecado (do erro) e da pena da morte eterna. No original grego, a palavra “diakonos” é usada para demonstrar essa atitude de Jesus, bem como o serviço voluntário, movido por amor, de um cristão em ajuda ao seu próximo. A expressão grega “doulos” significa o serviço obrigatório do “escravo” e tem a ver com nosso procedimento dentro da comunidade Cristã. A palavra grega para “servir” é “douleuen”, que significa “ser escravo” (Rm 1:1).


“Cada um exerça o dom que recebeu para servir os outros, administrando fielmente a graça de Deus em suas múltiplas formas”. (I Pd 4:10)

Obs: Vemos então que:

A palavra “diakonos” (no grego) é usada para indicar o “serviço voluntário movido por amor”. Claramente demonstrada pela atitude de Jesus como vimos no texto de Mc10: 35...).
E a palavra “doulos” que também indica serviço, significa: o serviço obrigatório de um “escravo”.
Jesus ensina então aos seus discípulos e a nós, que a única motivação correta de se desejar cargo de “posição” em seu Reino é com o objetivo de servir (doulos), com o coração de (diakonos). E mais, com a disposição de beber o mesmo cálice de Jesus, ou seja, (sofrer por amor) a Deus nosso Senhor (Kyrios ou Kurios). Ele é quem decide a função ou (posição) de cada um no Reino. Jesus demonstra mais uma vez sua absoluta divindade ao revelar que conhecia o destino dos discípulos, mas que não podia usurpar a autoridade do Pai. (Mt 20:23). Assim, Tiago foi o primeiro dos apóstolos a ser martirizado. (At. 12:1-2).

“Por aquele mesmo tempo o rei Herodes estendeu as mãos sobre alguns da igreja, para os maltratar;
e matou à espada Tiago, irmão de João”.

Esse fato ocorreu por volta de dez anos após a morte e ressurreição de Jesus.
A palavra “douleuen” que significa “ser escravo” em (Rm 1:1), demonstra que Paulo era escravo por amor. Como muitos naquele tempo. Nem sempre “ser escravo” era algo obrigatório. Podia se escolher ser escravo de alguém por ser esse um senhor bom, poderoso e generoso. Paulo se considerava escravo por amor.
Servir por Amor! Esse é o exemplo dos grandes servos de Deus na Bíblia. Para todos nós que exercemos um Chamado na casa do Senhor!
Ósculo Santo a Todos. No Amor de Cristo que nos une: SHALOM ADONAI!
Até a próxima semana.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email

VISITE NOSSO CANAL NO YOUTUBE E SEJA GRANDEMENTE EDIFICADO!

http://www.youtube.com/user/janethgarajau?feature=mhee
Loading...